Direito como segunda graduação: vale a pena?

Direito como segunda graduação: vale a pena?

Você já pensou em cursar Direito como segunda graduação? A dúvida sobre o quê fazer após se formar na faculdade é recorrente entre os estudantes. Muitas pessoas sentem necessidade de seguir se aperfeiçoando nos estudos, mas não encontram exatamente qual o melhor caminho a seguir.

Cursar uma graduação pela segunda vez pode ser uma experiência completamente diferente, pois normalmente encara-se a academia de uma forma mais madura. O processo de aprendizado passa a ser mais prazeroso e portanto consegue-se absorver melhor tudo o que a graduação tem a oferecer.

Entretanto, existem certas variáveis na hora de decidir fazer uma segunda graduação, por isso é importante analisar qual o seu contexto de vida atual. Ingressar em uma segunda graduação pode ser um investimento arriscado, principalmente no que diz respeito aos custos financeiros e o tempo de estudos. É importante considerar também o fato de que provavelmente você entrará em um novo mercado de trabalho com uma idade um pouco avançada para os padrões sociais, tendo que batalhar com uma concorrência muito mais jovem.

Apesar de tudo isso, a decisão pode ser fundamental para a sua vida. Ingressar no Direito da Universidade Católica de Pelotas, por exemplo, pode ser a melhor forma de crescer profissionalmente ou simplesmente se tornar uma pessoa mais sábia quanto aos nossos direitos como cidadãos e a vida em sociedade. Mas, antes de falarmos sobre a importância do Direito, vamos entender os motivos favoráveis a uma segunda graduação.

Por que fazer uma segunda graduação?

Segunda Graduação

Basicamente, ter uma segunda graduação significa aumentar o seu leque de opções para atuar no mercado de trabalho. Também é uma forma de agregar conhecimento e adquirir novas experiências. Ademais, ela não irá anular a sua primeira, pelo contrário, podendo servir como um diferencial para adentrar algum nicho de mercado específico.

Em caso de dúvida, é bom tentar entender alguns sinais que normalmente indicam se a segunda graduação é uma boa opção para você. Caso você se identifique com esses sinais, pode ir sem medo.

  • Você está infeliz ou não vê futuro na sua área
    Se você encontra-se insatisfeito com sua atual área de trabalho ou emprego, muito provavelmente a segunda graduação é a melhor opção. Seja por desvalorização salarial ou falta de oportunidades, ou até mesmo porque você percebeu, anos depois, que aquele tipo de carreira não combina com sua personalidade.
  • Você sente a necessidade de agregar conhecimentos técnicos
    Conhecimento nunca é demais, certo? E existem graduações que possuem uma intersecção com diversas outras áreas. Em se tratando do Direito como segunda graduação, o conhecimento adquirido certamente terá valia para a vida. Seja para agregar com sua primeira graduação, abrindo portas para se especializar em um nicho mais específico naquilo que você já trabalha, ou para usá-lo em seu dia a dia, como cidadão.
  • Você pensa em ter um plano B
    Se o seu caso é de incerteza quanto ao futuro, a segunda graduação também pode ser uma ótima opção. Talvez você não esteja necessariamente insatisfeito com sua posição atual de vida, mas vê com bons olhos a busca por novos objetivos. Então, por que não seguir buscando seu espaço no mercado, enquanto mantém a nova rotina de estudos como um plano B? Pode ser a melhor saída.

As vantagens do Direito como segunda graduação

Vantagens do Direito como segunda graduação

O Direito como segunda graduação é possivelmente a melhor opção, pois pode-se agregar os conhecimentos obtidos em qualquer outra área. O preparo que essa faculdade lhe dará é de utilidade imensurável, e com certeza vai agregar como um belo diferencial ao seu currículo. Ainda, a UCPel oferta o curso em dois turnos, manhã e noite. Desse modo, é perfeitamente possível conciliar a nova rotina acadêmica com compromissos de trabalho.

O uso pessoal dos conhecimentos adquiridos também é um ponto a ser destacado. Afinal, vivemos em sociedade e nela existem diversas leis, regras de conduta e direitos que muitos desconhecem. Quantas vezes você não soube como agir diante de uma situação de compra, ou então sentiu que se soubesse mais sobre legislação poderia ter reivindicado um direito ou questionado determinada conduta de profissionais ou de empresas? Pois é, com o conhecimento jurídico sua vida pessoal pode também ter um enorme ganho.

É importante ressaltar ainda que, mesmo em tempos de crise, a demanda por advogados segue muito alta. Com os imbróglios judiciais causados como efeito da pandemia, há enorme espaço futuro para quem possui formação na área. E sempre terá. Afinal, vivemos em um modelo social complexo, portanto pessoas sempre precisarão de especialistas.

Algumas funções estão ganhando cada vez mais evidência. Para citar algumas, o gerente de controladoria, profissional responsável pela projeção e controle das atividades do departamento financeiro de uma empresa; profissional de auditoria e controles internos, identificando riscos e dando suporte às normas do negócio; profissional de planejamento tributário, responsável pela gestão fiscal e controle de gastos, entre tantos outros. Se quiser saber mais sobre a área de atuação, salário e mercado de trabalho do Direito, clique aqui.

Segunda graduação no Direito ou pós-graduação?

Que caminho seguir: o da pós-graduação ou da segunda graduação?

Muitas pessoas querem seguir estudando, mas não sabem definir qual o melhor caminho para seguir. Entre as dúvidas estão a seguinte: seria melhor uma segunda graduação ou uma pós-graduação? Bom, vamos analisar as duas possibilidades.

A primeira coisa que você deve ter em mente é a sua situação de trabalho atual. Reflita e avalie quais são as suas limitações para chegar onde você deseja, em se tratando de atingir uma posição privilegiada, ganhar um salário melhor, mudar o tipo de atividade que você desempenha ou qualquer outra coisa. Outros fatores também precisam ser considerados aqui: sua disponibilidade de tempo, sua condição financeira e qual o networking que pretende obter.

Tendo essa consciência, você saberá se busca um aperfeiçoamento na área em que você já atua ou se pretende mudar mesmo os rumos de trabalho. No primeiro caso, talvez seja mais interessante dar chance para um conhecimento mais específico através de uma pós-graduação. Através dela, é possível obter tal conhecimento em um curto período de tempo e investindo uma menor quantia em dinheiro. Além do mais, se você tem interesse em seguir carreira acadêmica, a pós-graduação é com certeza seu melhor caminho.

Mas se o seu caso não é esse, é interessante considerar a segunda graduação. Tendo a condição financeira, e o tempo adequado para se dedicar, será uma ótima oportunidade de adquirir novos conhecimentos e ter um plano b de carreira caso as coisas não saiam exatamente como você imagina, ou se no meio do caminho perceber que sua vocação está mais de acordo com esse novo curso. Muitas pessoas até o utilizam como uma espécie de “hobbie”.

Ingresso por extravestibular

Ingresso por extravestibular UCPel

Uma ótima notícia é que quem já é formado na graduação, seja pela UCPel ou por outra instituição de ensino, não precisa realizar prova para obter ingresso na segunda graduação. É possível fazê-lo através do Extravestibular da Católica.

Portadores de diploma de curso de graduação formados na UCPel ganham desconto de 50%, enquanto para alunos formados em outras instituições, o desconto é de 30%. As solicitações devem ser feitas através da Central de Atendimento, momentaneamente atendendo através do e-mail central@ucpel.edu.br. O pedido precisa estar dentro do prazo previsto no calendário acadêmico. Dúvidas e demais informações podem ser tiradas pelo e-mail: extravestibular@ucpel.edu.br

Se interessou em fazer Direito como segunda graduação? Então siga acompanhando nosso blog e saiba tudo sobre o curso, sua estrutura e o perfil do acadêmico do Direito. Boa sorte na nova trajetória!

2 comentários em “Direito como segunda graduação: vale a pena?

  1. Boa tarde,sou ex aluna da Ucpel, formada em 1999, no curso de Licenciatura em Matemática, no Campus de Santa Vitória do Palmar. Faria eu, jus ao desconto de 50% de desconto para graduados na UCPEL, caso quisesse ingressar no curso de Direito a noite? Obrigada.

    1. Oi Marlise, tudo bem?

      Sim, sendo formada na UCPel, você tem direito ao desconto na 2ª graduação ingressando pelo Extravestibular UCPel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2020 Blog da UCPel