Intercâmbio em Psicologia: embarque nessa jornada

Duas estudantes de Psicologia realizando intercâmbio

O curso de Psicologia apresenta muitas atividades práticas, o que é fundamental para se tornar um bom psicólogo, mas quem sabe ampliar essa experiência acadêmica com um intercâmbio? Estudar no exterior oferece inúmeros benefícios, desde qualificar o currículo até o crescimento pessoal. Através da divulgação de editais, a Universidade Católica de Pelotas (UCPel) dispõe de intercâmbio em Psicologia para outros países.

O intercâmbio, como diz o nome, visa a troca de culturas. O intercambista oferece sua visão de mundo e compartilha os valores oriundos de seu país, podendo assim absorver conhecimento local, treinar um idioma, desenvolver suas habilidades profissionais, adquirir independência, sair da sua zona de conforto e expandir a mente.

A cada ano, aumenta o número de estudantes nacionais que realizam intercâmbio. Os dados da Associação Brasileira de Agências de Intercâmbio (Belta) são referentes ao período a partir de 2015. Embora o dólar tenha disparado, 2019 apresentou um crescimento no faturamento de 12% em relação a 2018, com cerca de 460 mil intercambistas saindo do país.

Jovem buscando intercâmbio em Psicologia em outros países

Primeiros passos

Antes de se empolgar com a oportunidade, é preciso identificar o tipo de intercâmbio que se encaixa melhor em seu perfil. As opções incluem experiências voltadas a aprender um novo idioma, desenvolver um trabalho temporário (inclusive, assistencialista) ou realizar estágio/curso profissional ou o semestre da graduação em uma universidade que seja parceira.

É preciso, primeiramente, planejar tudo com calma. Depois de escolhido o tipo de intercâmbio, deve-se buscar informações a respeito dos programas e oportunidades. Aliás, é interessante conversar com quem já teve essa vivência para esclarecer melhor sobre o assunto.

Se for o caso de um intercâmbio que visa o desenvolvimento profissional, é fundamental o contato com o setor da sua universidade, a fim de verificar quais oportunidades são oferecidas, o processo seletivo, a data de embarque, o período, o país e a cidade de destino.

Ademais, é imprescindível montar uma tabela que simule todos os gastos durante o período no exterior, incluindo passagens aéreas, hospedagem, alimentação e atividades de lazer. Os convênios realizados entre as universidades costumam não exigir taxas extras referentes a matrícula e mensalidade.  

Julia Paiva realizou intercâmbio em Psicologia na cidade de Lisboa, Portugal

Intercâmbio em Psicologia na prática

Em busca de uma nova experiência acadêmica, a estudante de Psicologia na UCPel, Júlia Paiva, embarcou com destino para Portugal. Ela cursou um semestre no curso da Universidade Católica Portuguesa (UCP), em Lisboa. Esta é uma das instituições parceiras da Católica de Pelotas.

Júlia conta que a sua motivação veio em agregar tanto conhecimento profissional quanto pessoal. A oportunidade ofereceu o contato com uma nova cultura e ainda uma outra visão da Psicologia. “Acho que a forma de ensino deles é diferente, pois aprendi a valorizar o curso da UCPel, que é mais abrangente. De qualquer forma, é uma experiência única”, comenta.

Sobre o processo de efetivação do intercâmbio, a estudante diz que a UCPel foi a responsável pelos contatos com a UCP, realizando a matrícula e estipulando as disciplinas a serem cursadas. “Em todo o processo, a UCPel me ajudou, me deu apoio e torceu por mim” entrega Júlia.

Estudantes de outros cursos, por exemplo, Medicina, Administração, Arquitetura e Urbanismo, Enfermagem, Odontologia e Direito, também realizaram intercâmbio através da UCPel e seus convênios.

Logo do UCPel Internacional

UCPel Internacional

A Católica de Pelotas dispõe de um setor exclusivo para mapear as oportunidades de intercâmbio. É o UCPel Internacional, que já levou estudantes de diversos cursos para experienciar o aprendizado da profissão em outros países.

São oferecidas duas opções:

  • mobilidade acadêmica: o aluno cursa um semestre em uma instituição de ensino superior (IES) conveniada à UCPel, com disciplinas junto aos alunos regulares. Neste período, não é necessário o pagamento de mensalidades, tanto na UCPel quanto na IES;
  • estágio no exterior: o intercambista realiza um estágio na área de estudos, normalmente durante as férias, pois o estágio não abona faltas. Pode ser realizado em qualquer instituição, desde que o coordenador do curso esteja de acordo.

A UCPel possui convênio com mais de 10 universidades estrangeiras. É possível estudar por alguns semestres, por exemplo, em cidades da Colômbia, da Índia ou de Portugal.

Estudante de Psicologia realizando intercâmbio no exterior

Cada nova possibilidade de intercâmbio é divulgada por meio de editais pela Católica. No entanto, caso o estudante tenha interesse em alguma universidade em específico, pode entrar em contato com a UCPel Internacional, que irá verificar a possibilidade de uma parceria.   

Os acadêmicos interessados em usufruir desta experiência devem mandar e-mail para intercambio@ucpel.edu.br e verificar as oportunidades vigentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2020 Blog da UCPel