Central de Informações
(53) 21288269

Escolha do curso: checklist para não errar

Está em dúvida sobre qual curso de graduação escolher? Conversamos com a professora e psicóloga da UCPel Rosane Feijó, e preparamos um checklist para ajudar você nessa escolha 😉.

1. Autoconhecimento

via GIPHY

Lembra do velho Sócrates com a famosa frase “Conhece-te a ti mesmo”? Então, esse é o ponto inicial para quem está na fase da escolha do curso de graduação. E mais: continuará sendo algo importante durante a sua jornada profissional. Até porque, com o tempo, é comum mudar de ideia.

Porém, as decisões possuem um peso maior, já que você não sabe como será a vida em cinco anos. Como decidir o curso certo sem me arrepender depois?

Mas vamos desviar desse problema e pensar nas suas habilidades e nas coisas que você gosta e se sente bem fazendo. Você pode fazer uma lista delas e pesquisar áreas nas quais poderia desenvolver essas aptidões. Filmes, livros, hobbies, etc. são boas dicas para identificar suas principais características.

Outra forma de encontrar seu caminho, caso você não saiba do que gosta, é pensar no que você não gosta. Ou seja: exercite seu autoconhecimento!

2. Se imagine na profissão

Alunos da Medicina da UCPel em aula de simulação realística

Faça um exercício de futuro: se visualize exercendo aquela atividade. Pense na rotina e nas particularidades de cada profissão. Como, por exemplo, em que horários você irá trabalhar? Será ao ar livre ou em local fechado? Que roupa utilizará no seu dia a dia?

3. Converse com profissionais

via GIPHY

Além do que já falamos, depois de pesquisar bastante sobre o curso de interesse, você ainda pode conversar com profissionais que atuam na área. Pergunte sobre a rotina de trabalho, pontos positivos e negativos. Até porque, é importante que você tenha uma ideia clara e verdadeira, fora daquela linha “romantizada” sobre a profissão, ok?

4. Pense além da remuneração

via GIPHY

Tenha em mente que você vai desempenhar essa atividade todos os dias e precisa ter apreço por ela. Por isso, ser bem remunerado, mas odiar ir para o trabalho todos os dias pode acabar com a sua saúde.

Claro que vivemos em um mundo real onde dinheiro importa para muitas coisas. Mas, tomar isso como base e ignorar todos os outros sinais de que você não será feliz nessa profissão pode pesar mais em sua vida no futuro.

5. Pesquise sobre o mercado

Menino com fones de ouvido lendo em frente ao computador

Como falamos no tópico acima, pensar somente na remuneração não é garantia de que você vai ser feliz na carreira escolhida. Porém, isso não impede que você faça uma boa pesquisa sobre a colocação no mercado de trabalho, principalmente se essa for a sua principal fonte de sustento. Você precisa ter clareza sobre suas expectativas e definir suas prioridades.

6. Evite influências externas

via GIPHY

Isso quer dizer: procure a sua felicidade! Os conselhos de amigos e familiares são importantes, mas não podem determinar a sua escolha. Você pode escutar o que cada um deles tem a dizer, mas crie o seu próprio filtro. Faça o que é bom para você!

7. Se necessário, procure orientação

Três mulheres conversando em orientação vocacional

A prova de que você não está sozinho nessa dúvida é que existem diversos profissionais focados em orientação vocacional. Por que não procurar ajuda nessa hora?

Por exemplo, você pode baixar o nosso teste vocacional gratuito.  Além dele, para que não reste nenhuma dúvida, baixe também o Guia de Profissões da UCPel 😊.

 

Quer estudar na UCPel?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2019 Blog da UCPel