Central de Informações
(53) 21288269

Fisioterapia da UCPel: Programa de Extensão Atenção Fisioterapêutica na Comunidade

estudante de Fisioterapia da UCPel realiza atendimento individualizado em paciente

O curso de Fisioterapia da UCPel possui o maior Programa de Extensão da Universidade: Atenção Fisioterapêutica na Comunidade. Cerca de 30 bolsistas, entre voluntários e remunerados, são responsáveis por prestar atendimento especializado em fisioterapia à população em três eixos: esportivo, saúde do trabalhador e Parkinson.

Conforme o coordenador do Programa, professor Flaviano Moreira, o objetivo é atender nichos que não possuem acesso à fisioterapia especializada. Isso porque, no Brasil, a maioria dos atendimentos fisioterapêuticos são realizados nas vias particulares (clínicas e planos de saúde).

“A fisioterapia é um nicho restrito, principalmente à população de baixa renda, e nós buscamos melhorar o acesso e dar suporte a essas pessoas”, conta.

Além de cumprir o papel social da Universidade, o Programa complementa a formação acadêmica dos estudantes com a prática. Os atendimentos prestados proporcionam um exercício da futura profissão, supervisionado pelos professores.

alunos de Fisioterapia da UCPel desenvolvem atividade com Grupo de Parkinsonianos

E, a partir dos atendimentos, os alunos têm a oportunidade de desenvolver trabalhos acadêmicos. Ou seja, aliar pesquisa e extensão. E os trabalhos podem ser apresentados em eventos acadêmicos, como o Salão Universitário da UCPel.

“O grande sucesso do Programa é essa íntima relação que o aluno tem entre pesquisa, ensino e extensão, parceria vital da Universidade e do curso de Fisioterapia da UCPel”, completa o professor.

O Programa é resultado de três projetos de extensão que atuam diretamente nos eixos de atendimento propostos. Quer conhecer mais sobre cada um deles?

Fisioterapia Esportiva

A linha da Fisioterapia Esportiva trabalha na reabilitação de atletas em um tempo mais rápido. O grupo da UCPel presta atendimentos individualizados nas clínicas do Campus Dr. Franklin Olivé Leite e nos locais de treinos das equipes.

O curso de Fisioterapia da UCPel trabalha com a equipe de remo do Centro Português, no projeto Remar para o Futuro; equipe de taekwondo da Escola Superior de Educação Física da Universidade Federal de Pelotas (ESEF/UFPel) e com o time de futebol feminino do Esporte Clube Pelotas.

Veja como é o trabalho dos alunos do curso de Fisioterapia da UCPel com o Projeto Remar para o Futuro, do Centro Português:

O professor Flaviano é também o responsável pelo grupo. De acordo com ele, as situações vivenciadas através do projeto são experiências que o currículo, muitas vezes, não consegue abranger. Como por exemplo, as capacitações que os alunos recebem de técnicas como ventosa, dry needling e liberação miosfascial.

“Normalmente são técnicas buscadas após a faculdade e nós inserimos isso já no projeto”, conta.

Saúde do Trabalhador

alunas de Fisioterapia da UCPel atendem funcionárias do HUSFP

O Grupo Saúde do Trabalhador parte do princípio de que as pessoas estão inseridas em um ambiente de trabalho. Nesse sentido, os bolsistas atendem funcionários do Hospital Universitário São Francisco de Paula (HUSFP), UCPel e musicistas do curso de música da UFPel.

“Atuamos pensando em recursos rápidos na prevenção de lesões decorrentes das atividades de trabalho”, explica a professora responsável, Cleci Rodin Blois.

O objetivo é resolver os casos e manter os indivíduos sadios em seu ambiente de trabalho. Para isso, são desenvolvidas atividades de fisioterapia aquática e ginástica laboral. O grupo ainda trabalha na elaboração de um manual de prevenção para instrumentistas de violino e flauta transversal.

“Eles dão o retorno ao trabalhador e buscam a adesão dos pacientes para uma melhor qualidade de vida”, avalia a docente.

Grupo de Parkinson

Criado em 2008, o grupo desenvolve atividades voltadas à prevenção, reabilitação e promoção de saúde. Os atendimentos se dão através de uma parceria com a Associação Pelotense de Parkinsonianos (APP).

De acordo com a professora responsável, Estefânia di Primio, o projeto passou por várias modificações para atender um público maior. Hoje, os atendimentos estão divididos em três partes: grupo para pacientes com menos limitações físicas, fisioterapia aquática e atendimentos individualizados para casos mais graves.

“Dentro dos atendimentos individualizados passamos a abraçar aqueles casos em que anteriormente não conseguíamos encaixar no projeto”, explica.

A Universidade proporciona um universo de oportunidades para você construir a sua carreira profissional. Por isso, ao escolher uma Instituição para estudar, pesquise projetos e grupos que você poderá participar.

Quer conhecer mais sobre a estrutura e os cursos da UCPel? Baixe o nosso Guia das Profissões.

Quero fazer a UCPel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2019 Blog da UCPel