banner

Curso de Psicologia atua em prol da saúde mental de crianças e jovens

Crianças brincando

Foi-se o tempo em que saúde mental de crianças e jovens era um tema tratado com certo desdenho por parte da população. Com o agravamento da pandemia, não há quem ainda não tenha entendido a importância da sensação de bem-estar do corpo e da mente. O Instituto de Menores do Dom Antônio Zattera (IMDAZ) e o Serviço de Psicologia da Universidade Católica de Pelotas, com o intuito de conscientizar sobre o assunto, firmaram uma parceria para atender crianças que frequentam o instituto.

Os encarregados de prestar este serviço são acadêmicos do sétimo semestre do curso de Psicologia, que já atuavam no espaço desenvolvendo projetos. Pietro Peres, Manuela Mota, Alessandro Silveira, Victoria Schneider e Helena Bohm, na supervisão da professora do curso de Psicologia, Sinara Oliveira, e do coordenador do estágio de Psicologia no IMDAZ, João Arturo Silva Dorner, estão a cada dia mais imersos no mundo da criançada e contribuindo para o desenvolvimento dos alunos.

Atividades que contemplam o convívio social, como de jogos, brincadeiras interativas e música são usadas para desenvolver habilidades emocionais. Neste período de distanciamento social, cada momento proporcionado à convivência é essencial, pois eles ajudam no reconhecimento de emoções e da importância de dividir momentos de afeto com outras pessoas.

Um dos locais de atuação dos estudantes da UCPel, o IMDAZ, atende crianças e jovens entre 4 e 17 anos de idade.

“As pessoas estão mais sensíveis e ansiosas com o futuro e com suas emoções, por isso a importância da manutenção da saúde mental neste momento grave vivenciado em todo o mundo”, afirma João Arturo Silva Dorner.

Troca de experiência valiosa

O aprendizado não é uma via de mão única. Os estudantes da UCPel envolvidos no processo relatam que são retribuídos na mesma medida em que ensinam. “Vem sendo uma experiência muito rica trabalhar com essas crianças. É uma troca, pois eles aprendem com a gente e a gente vai aprendendo com eles também”, contou a estudante Helena Bohn.

Para as crianças e jovens do IMDAZ, essa troca é fundamental para a formação como indivíduo e cidadão. As ações dos projetos do Serviço de Psicologia fazem com que aos alunos do instituto exercitem seu lado criativo, sua capacidade de observação e de fala, incentiva a prática de exercícios físicos e tantas outras habilidades. Em especial, é possível notar que cada um dos alunos do IMDAZ passam a ter um incentivo para aspirar um futuro melhor para a vida.

Tá curioso para saber ainda mais detalhes? O terceiro episódio da série Por Dentro te leva para acompanhar de pertinho como está sendo este trabalho. Assista abaixo:

Saúde mental de crianças e jovens: mais projetos vêm aí

Conforme adianta a diretora do Instituto de Menores, Patrícia Frank, novos projetos ainda estão por vir. Assim, estão nos planos a implementação de iniciativas para crianças com déficit de atenção e dificuldade de aprendizagem.

Enquanto isso, o instituto trabalha para retomar algumas das oficinas oferecidas aos jovens, de acordo com as normas de segurança e decretos estaduais e municipal em relação à pandemia. Estas oficinas trabalham aspectos de esporte, lazer e cultura, ensinando a criançada a levar uma vida mais rica e com um conhecimento mais amplo sobre diferentes aspectos sociais.

Muito legal esta parceria firmada pela saúde mental de crianças e jovens, não é mesmo? Para mais conteúdos sobre o curso de Psicologia, clique aqui. E continue ligado em nosso blog, que assim você não perde nenhuma novidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2021 Blog da UCPel